Trilha Pedra Branca

21.09.2018

A Pedra Branca, que dá nome a trilha, é um enorme rochedo vertical que limita os municípios de Palhoça e São José e atrai todo tipo de esportistas, caminhantes, turistas, romeiros, o que tornou a trilha principal, um exemplo clássico da degradação do homem à natureza. Este fato não desqualifica a beleza do maciço, pelo contrário, o visual que você tem da Pedra Branca no terço final da trilha é incrível, quanto mais você se aproxima dele, mas impressionante fica.

Este trecho de trilha já foi rota dos Tropeiros, em meados de 1787 era muito utilizada pelos viajantes que partiam de Nossa Senhora do Desterro, hoje Florianópolis, a caminho de Lages, no Planalto Serrano (ROSA, 2016).

A trilha da Pedra Branca é uma daquelas trilhas para você fazer no intuito de relaxar, ela é curta, grau de dificuldade físico mediano, estando no alto do rochedo sugiro contemplar o local, passar um tempo, sentir o vento no rosto.

 

Se fosse hoje fazer a trilha, optaria por seguir pela via “B”, tem mais cara de trilha, não está tão descaracterizada pela ação antrópica, é mais bonita, tem opções de captação de água e é menos perigosa, menos riscos de acidente devido a escorregões.

Esta trilha é relativamente curta, cerca de 3000 metros, fiz o percurso de subida em aproximadamente 45 minutos, sua dificuldade esta no fato de ser de morro acima quase todo tempo. Não negligencie o cuidado com itens de segurança, a trilha é curta porém escorregadia e alguns trechos são íngremes e pedregosos. A trilha está bem aberta e geralmente tem um tráfego grande de caminhantes, dificilmente você vai se perder, é bem tranquilo de ir sem guia, basta ter atenção e caminhar sempre pela trilha mais aberta.

O início da trilha se dá no AC. Camilo Francisco da Silva, caminhe até final da rua, atravesse o viaduto e em frete a Cabana Morro da Pedra Branca você verá uma espécie de estacionamento. A trilha começa neste ponto, contorne a Cabana, que tem mais cara de galpão e siga o caminho mais aberto, não tem erro.

No terço inicial da trilha, mais ou menos uns 15 minutos de caminhada, você vai se deparar com uma bifurcação, onde tem uma placa com os dizeres, “trilha B”, segui pela trilha principal até o platô no alto do maciço da Pedra Branca com seus quase 500 metros de altitude, não tem erro só seguir o caminho mais aberto. Curta o visual, leve água e Itens básicos para trekking, de preferência um GPS. Se você não se sentir seguro, contrate um guia.

 

Dados Importantes 

Para chegar ao inicio da trilha de ônibus, você tem que partir do terminal de integração TICEN, plataforma C, no centro de Florianópolis, estando lá você tem duas opções, o 178-1 – Santana ou o 177 –  São Pedro e Alcântara, a empresa de ônibus é a Santa Terezinha. Para saltar no começo da rua que dá na trilha (AC. Camilo Francisco da Silva), peça para o cobrador te deixar perto da entrada da Pedra Branca, todos conhecem.

Dica: Na hora que você for pagar a passagem, diga que vai somente até o Sertão, pois até a Colônia Santana (ponto final) a passagem é mais cara.

Sugiro que leve água, pois durante o percurso tem somente um ponto de captação de água, no começo da trilha, porém não é confiável, melhor não arriscar, a não ser que você leve algum meio de purificar a água.

 

Boa trilha!!!!

 

Referências:
ROSA, Edson.  Pedra Branca é marco histórico nos limites entre Palhoça e São José e monumento natural esquecido. Noticias do dia. Março, 2016. Disponível em: < https://ndonline.com.br/florianopolis/noticias/pedra-branca-e-marco-historico-nos-limites-entre-palhoca-e-sao-jose-e-monumento-natural-esquecido>. Acesso em: 12 de julho de 2018.

 

ARQUIVO PARA GPS (.GPX) – WIKILOC - TRILHA PEDRA BRANCA

 

ARQUIVO PARA GPS (.GPX) – WIKILOC – TRILHA PEDRA BRANCA “B

 

 

REGISTROS FOTOGRÁFICOS

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2023 por NÔMADE NA ESTRADA. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now