Manual do Trilheiro - Como Evitar que Sua Barraca Entre Água

17.12.2017

Acampar, seja de maneira selvagem ou tradicional, é uma das atividades que mais me dá prazer, porém vivi muito cedo, quando ainda me faltava tempo de vivência e experiência nesta área, uma das piores situações em uma atividade OutDoor que me recorde. Peguei uma chuva torrencial no início da noite e “tentei” dormir o resto da madrugada com quatro centímetros de água dentro da barraca. Nunca queiram passar por um perrengue desses, é inexplicável a sensação de impotência, não tem o que fazer se não torcer para parar de chover e que o dia amanheça logo para secar o que molhou.

Por este motivo trago neste post um pouco da minha experiência, através de dicas e técnicas para evitar que sua barraca encha de água.

Para facilitar a compreensão e a didática, vou dividir em três sessões, 1. Especificações Técnicas. 2. Dicas para Identificar possíveis pontos de entrada de água ou gotejamento. 3. Local ideal para montar a barraca.

Especificações Técnicas. No mercado encontramos uma infinidade de tipos, tamanhos e os mais variados valores de barracas. O que muda de um equipamento para outro? A primeira pergunta que você deve se fazer é: Para que tipo de ambiente você deseja utilizar a barraca? E ai sim escolher um modelo, levando em consideração as especificações técnicas: o tipo de material que é construído, mas principalmente observe com cuidado o tratamento de impermeabilização que é dado na segunda pele e nas costuras e o tipo de material que é feito o fundo do casulo (quanto maior for a trama, maior a possibilidade de entrar água), pois se você for acampar em um ambiente seco e que chova raramente, tudo bem, agora se você for acampar em um bioma de Mata Atlântica ou Amazônia, que a umidade é altíssima e chove muito, essas características irão fazer a diferença.  Outro fator que você deve se atentar é se a barraca que você quer é de quatro estações (para alta montanha) ou três estações (demais ambientes). O fato de a barraca ser auto portante ou não, também pode influenciar, principalmente no momento de montar.

 

Dicas para Identificar possíveis pontos de entrada de água ou gotejamento. Para evitar que a sua barraca vire um aquário, algumas dicas, principalmente no quesito montagem, podem ajudar bastante. No momento que você estiver montando, preste atenção, pois tanto o casulo como a segunda pele apresentam alças, argolas e até mesmo ilhós por toda sua extensão, esses pontos não estão lá a toa, servem para prender e esticar a barraca, portanto use e prenda todos esses pontos, deixando a barraca mais esticada possível, além de deixa-la firme, irá impedir que a segunda pele entre em contato com o casulo, formando um ponto de gotejamento por condensação.

Os campistas mais experientes costumam levar uma lona, mais ou menos do tamanho da barraca, para colocar embaixo para proteger o fundo. Minha sugestão, leve esta lona, mas não para por embaixo mas sim no fundo, dentro da barraca, pois esta lona irá impedir que seus equipamentos molhem, caso chova muito e escorra água por baixo da barraca.

 

Local ideal para montar a barraca. Raramente você vai encontrar um lugar totalmente plano para montar sua barraca em um ambiente selvagem, portanto alguns cuidados são importantes. Escolha sempre um lugar mais elevado, observe sulcos de passagem de água ou indícios de leitos de córregos secos e se afaste deste local. Procure observar se onde você vai montar a barraca não tem arvores muito grandes e velhas, com muitos galhos secos, que possam cair sobre a barraca. Dê preferência locais as margens de matas muito densas e com arvore altas, nos descampados, ou embaixo de arvores pequenas.

 

Boa trilha!!!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2023 por NÔMADE NA ESTRADA. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now