Manual do Trilheiro – Kit de Primeiros Socórros

12.01.2017

Fazer qualquer tipo de aventura ou esporte que envolva se isolar da civilização, sozinho ou acompanhado, requer cuidados redobrados, bom senso e se precaver de possíveis acidentes. Costumo afirmar que o medo e o respeito, em determinadas situações, é o que mantém a pessoa viva e com a integridade física intacta.

Quando falo de prevenção, me refiro a todos os equipamentos que oferecem alguma segurança em determinadas situações, alguns até já abordei no blog, como calçados, mochila, bastões de caminhada, etc, etc. Negligenciar tais cuidados significa assumir riscos, muitas vezes desnecessários.

 

Neste post gostaria de abordar o “KPS - kit de Primeiros Socorros”. Este é um tema bem amplo, polêmico e não temos em nossa legislação um KPS padrão. Muitos especialistas da área volta e meia sugerem itens que nem sempre levo em consideração (antitérmicos, analgésicos, anti-inflamatórios, etc), por um simples motivo, não sou médico e automedicação não é brincadeira. Uma indicação errada pode ter consequências desastrosas e totalmente diferentes do propósito inicial. Os medicamentos que indico em meu KPS são os de uso pessoal e outros para fazer pequenos curativos, como soro fisiológico, o anti bactericida e o álcool 70%.

 

Para montar meu KPS assumi a possibilidade de me deparar com acidentes que poderiam ocorrer com uma certa normalidade, em uma longa caminhada, como torções, fraturas, cortes, perfurações, picadas de animais peçonhentos, calos, etc.

 

Uma breve observação, não adianta ter o kit a disposição e não saber usar. Melhor então levar só o que conhece, caso contrário será peso extra.

 

Em meu kit levo:

·         Luvas descartáveis;

·         Tesourinha;

·         Pinça;

·         Álcool a 70%;

·         Soro Fisiológico;

·         Antisséptico;

·         Esparadrapo;

·         Termômetro digital;

·         Manta térmica;

·         Ataduras;

·         Gaze;

·         Tala de papelão;

·         Fio e agulha para sutura (uso para calos, se a caminhada for muito longa, caso contrário não recomendo);

·         Alguns curativos, de diversos tamanhos.

·         Uma lanterna pequena, de preferência de cabeça.

·         Números de telefones que podem ser úteis (Bombeiro, SAMU, etc).

 

Boa trilha!!!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2023 por NÔMADE NA ESTRADA. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now